quarta-feira, 10 de maio de 2017

Projeto: Saravá

Projeto Saravá

O projeto de dança SARAVÁ, contemplado com o Prêmio Eris Maximiniano de 2016, edital realizado pela Fundação Municipal de Ação Cultural - FMAC faz parte da inquietação sob a percepção da dança negra em espaços cênicos, onde geralmente é trazida para a cena artística uma dança do orixá com todos os seus vestuários e movimentações corporais. Neste sentido pretendemos montar um espetáculo que não seja para mostrar o orixá no palco, mais sim extrair o que de artístico é encontrado a partir dos movimentos do Orixá Oxumaré.

O Projeto SARAVÁ surge nessa perspectiva que é montar um espetáculo cujo processo de pesquisa cênica, argumenta-se na interação com uma entidade da religião de matriz africana "Oxumaré" como também trás elementos da cultura indígena para o processo. SARAVÁ - é uma saudação a força que movimenta a natureza. Esse termo é, portanto, um mantra que pode fixar ou dissipar determinadas vibrações, não sendo, portanto aconselhável pronunciá-lo sem a devida necessidade.

Com o intuito de traduzir à cena as simbologias, que formam a identidade do povo negro e indígena o Espetáculo SARAVÁ irá trazer uma fusão singular sustentada em uma dramaturgia corporal que toma como fio condutor a voz, os afetos, trejeitos e crenças que permeiam o imaginário popular em torno da figura mística o orixá, assim como essa similaridade com a musicalidade da cultura indígena, em seus cantos e corpo. A linguagem da dança, no espetáculo, no revela uma dinâmica, uma ação no tempo e espaço reverberando na própria arte de dançar.

O argumento sobre a possível comunicação entre a arte e o mundo espiritual, não se restringe somente na maneira em que pensamos e utilizamos os movimentos estéticos, ela nos revela uma força artística que sugere a utilização da mesma no cotidiano urbano.  Neste sentido, essa possível utilização esta sendo realizada a partir do prêmio Eris Maximiniano, onde conseguimos realizar a primeira Etapa do projeto com a pesquisa sobre o universo da cultura indígena, seus cantos e dança e o universo da cultura negra, em especifico a dança e história de Oxumaré.

Iniciamos a segunda etapa do projeto que é a montagem do espetáculo, que se chamará Saravá, assim como o projeto e neste momento estamos produzindo a dramaturgia do espetáculo para que possa transcrever algo simbólico no campo das artes negras em alagoas que é trabalhar com a dança contemporânea.

O projeto tem na terceira etapa a estréia e circulação do Espetáculo Saravá que esta prevista para o inicio de outubro deste ano, vale ressaltar algumas parcerias que apoiam o projeto Saravá. Diteal, Teatro Linda Mascarenhas e Coletivo Afrocaeté, estes parceiros estão contribuindo para  a segunda etapa do projeto de forma significativa.

Ficha Técnica SARAVÁ
Direção Artística: Denis Angola
Interpretes Criadores (Dançarinos):  Denis Angola, Alexandrëa Constantino e Jailton Oliveira
Músico: Izaias Chico
Execução de Iluminação: Carlos Alberto Barros
Produção e Comunicação: Keka Rabelo